Princípios de Gestão de Mudança do Kanban

Princípios de Gestão de Mudança do Kanban

O método Kanban possui 6 princípios fundamentais, nos quais se dividem em dois grupos: princípios de gestão (ou gerenciamento) de mudança e princípios de entrega de serviço. Nesse tópico, vamos falar um pouco sobre os princípios de gestão de mudança.

Antes de tratarmos diretamente sobre os princípios é importante ter alguns conceitos claros sobre o Kanban, talvez o primeiro deles seja que o método Kanban atua em definir, gerenciar e melhorar serviços que entregam trabalho. Qualquer tipo de trabalho? não. Estamos falando de trabalho do conhecimento.

Outro ponto importante é categorizar o que vem a ser serviço no contexto do Kanban. Um serviço consiste em uma necessidade atendida por meio de um conjunto de tarefas, ou rede de tarefas, que são executadas para atender a necessidade desse cliente. Importante salientar que o valor aqui se encontra menos no produto físico e mais no conteúdo informacional adquirido. Muitos acreditam que o software é o valor, mas a organização, formato, entrega da informação é que realmente agrega valor.

Tal questão nem é tão nova assim, nas minhas classes de Fundamentos da Engenharia de Software, entre 2009 e 2017, eu já ressaltava aos meus alunos que o software em si não resolvia o problema, mas sim, a forma como ele organizava e apresentava a informação.

Algumas pessoas vão então concluir que Kanban é então sobre processo e fluxo de trabalho. Bom, é verdade, ele atua muito na “camada” processo, entretanto, sabemos que o processo por si só não faz nada. é preciso que pessoas estejam organizadas de uma forma tal que algo seja produzido. Dai temos que uma organização é :

“… uma rede de indivíduos psicologicamente e sociologicamente conectados para resistir à mudança de suas identidades, estruturas sociais e meios de obter auto-estima e status social.”

A presença do indivíduo e seu aspecto humano é tão importante no método Kanban que o mesmo se pauta para definir seus princípios de gerenciamento de mudança, que são:

1)Comece com o que você faz agora. Entendendo os processos atuais, como realmente praticado. Respeitando funções, responsabilidades e cargos existentes.

2)Ganho de acordo para buscar melhoria através de mudança evolutiva.

3)Encoraje atos de liderança em todos os níveis.

O primeiro principio trata justamente da resistência humana na adoção de novos hábitos ou métodos. É comum encontramos nos métodos de gerenciamento de mudança uma visão do mapeie como funciona, depois mapeamos o como vai ser e ai implementamos a mudança. Esse tipo de abordagem funcionou durante algum tempo, mas na evolução atual e na volatilidade e necessidade de resposta a mudanças esse visão é pouco produtiva. As vezes o tempo que se gasta definindo o como vai ser já passou o tempo e algo já não é mais como pensasse ser.

O segundo princípio, versa sobre buscar um acordo de melhoria pro meio da mudança evolutiva, ou seja, vamos experimentar e nos adaptar baseado em métricas que nos indiquem isso. Um dos elementos importantes do sistema Kanban está justamente na relação entre capacidade e demanda, saber quais as naturezas das demandas e compreender como é nossa capacidade de atendê-las é um dos pontos vitais para a evolução do nosso sistema, com isso temos uma abordagem cientifica e orientada a modelo de mudança evolutiva.

Incentivar atos de liderança em todos os níveis, o terceiro princípio, pauta-se que a mudança não acontece a menos que alguém se importe, a menos que alguém a estimule a acontecer. Para incentivar atos de liderança em todos os níveis, os líderes devem liderar pelo exemplo. Eles devem sugerir mudanças. Eles devem mostrar coragem para falar e experimentar mudanças. A cultura deve se tornar experimental. Um dos aspectos que relevam isso é que nos primeiros níveis de maturidade de um sistema Kanban não é obrigatório o papel de alguém para cuidar do sistema. Você pode ter a figura do SDM – Service Delivery Manager ou até mesmo do SRM – Service Request Manager, mas não é obrigatório. Tais papeis vão surgindo com o tempo e isso reforça que a responsabilidade sobre o sistema é de todos os envolvidos.

Quer saber um pouco mais sobre Kanban? participe de um de nossos treinamentos. Acesse: https://www.penox.com.br/kanban

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *