Análise do Business Agility Report 2020

Análise do Business Agility Report 2020

O Business Agility Report 2020 está em sua 3 edição e tem como tema chave responder a disrupção. Nessa edição tem-se um conjunto de 433 entrevistados de 359 organizações pelo mundo. Pode-se perceber a forte crença dos entrevistados na agilidade de negócios (Business Agility) ressaltando uma maior satisfação do cliente e do funcionário, velocidade de lançamento de produtos, colaboração e comunicação, responsabilidade e melhores forma de trabalho. Mas o que podemos entender como Agilidade de Negócios? A agilidade de negócios ou agilidade organizacional é um conceito complexo e multifacetado que abrange os aspectos e interações de um sistema organizacional, tendo como propósito criar uma organização capaz de servir seu cliente não importando o futuro.

Outro conceito que podemos ter da “agilidade organizacional diz respeito à capacidade que um negócio tem de se adaptar às mudanças. Ainda, de compreender o impacto delas no negócio e como transformar as suas dinâmicas de forma a melhorar resultados. Tudo isso, mantendo em sua essência a sua solidez e perenidade ao longo dos anos.”

fonte: https://www.algar.com.br/praticas-e-tendencias/agilidade-empresarial/#:~:text=Assim%2C%20agilidade%20empresarial%20diz%20respeito,perenidade%20ao%20longo%20dos%20anos.

No Relatório de Agilidade Organizacional de 2019, foram ressaltados três preditores, ou características, que são significativos aos negócios. Com base em uma análise de dados de vários anos as organizações relatam que essas características mais altas trazem uma agilidade geral de negócios superior também. A melhoria contínua (RELENTLESS IMPROVEMENT), modelos de financiamento e fluxos de valor permanecem sendo os três principais preditores para a agilidade nos negócios. Vale ressaltar que alcançar à agilidade nos negócios não é simples. Não se deve forcar somente em uma framework, método ou sistema para alcança-la. Por termos uma organização como um sistema adaptativo e complexo em sua própria definição, entender que jornadas, padrões e cultura são únicas de cara organização nos auxiliar a lidar com sua complexidade e com isso podemos afirmar que uma estrutura única não será a resposta para todas as organizações. Dessa foram em 2017, o Business Agility Institute começou a trabalhar para esclarecer o que significa ser uma organização ágil, independentemente do setor, tamanho ou contexto e com isso, propôs um modelo de 13 domínios agrupados em 4 áreas principais; Relacionamentos (incorporando o Cliente no centro do modelo), Liderança, operações e indivíduos.

“O objetivo deste modelo é mostrar a você no que esforçar-se e como começar. Estes são blocos essenciais de construção para organizações ágeis. Você pode também quero considerar este modelo como o: “não se esqueça”. Por exemplo, se você está transformando sua organização, não se esqueça de abordar todos esses domínios.”

Domínios de Agilidade Organizacional
fonte: https://businessagility.institute/learn/domains-of-business-agility

Metodologia

O estudo utilizou a relação de domínios de agilidade para investigar a maturidade de agilidade de negócios organizacional. foi conduzido por meio de uma pesquisa online voluntária e anônima. Nessa pesquisa foi questionado sobre informações demográficas das organizações e solicitado que compartilhasse os principais desafios e benefícios percebidos até o momento. Os entrevistados auto avaliaram a maturidade da agilidade de negócios utilizando 26 medidas que abrangem quatro áreas principais: Relacionamentos, Liderança, operações e indivíduos. Vale ressaltar que cada domínio é uma característica fundamental de uma organização ágil e é igualmente importante, necessária e inter-relacionada entre si.

Os entrevistados foram solicitados a fornecer uma classificação de 1 a 10 para cada característica; com 1-6 classificado como vencimento baixo-moderado e 7-10 como vencimento alto. No contexto de cada característica, as avaliações foram classificadas como;

  • Pré-rastreamento (1-2) – a organização segue principalmente os processos tradicionais.
  • Crawl (3-4) – a organização está apenas começando com agilidade de negócios.
  • Walk (5-6) – os fundamentos da agilidade de negócios estão em vigor e métodos mais avançados estão sendo explorados.
  • Run (7-8) – a organização deu passos significativos em direção à agilidade de negócios.
  • Fly (9-10) – a organização é líder global em agilidade de negócios.

A porcentagem dos níveis ou Fly (7 +) pode ser considerada uma “pontuação favorável” para cada medida. As principais hipóteses descritas no relatório foram verificadas por meio de análises estatísticas sobre os dados e tendências de 2020 com as conclusões dos anos anteriores (2018-2019). O impacto que COVID-19 teve nas organizações em todo o mundo foi inegável, mas foi possível realizar uma comparação de dados da pesquisa coletados antes e depois do início do
COVID-19, Utilizou-se uma margem de 8 dias de diferença entre as datas de bloqueio e obteve-se uma Modal de 23 de Março de 2020, dessa forma os resultados anteriores foram considerados como Pré-COVID-19 (192 respostas), e aqueles obtidos em ou após esta data como Pós-COVID-19 (241 respostas).

Perfil dos Entrevistados

Os entrevistados forneceram uma visão representativa de todos os níveis de tomada de decisão dentro do organização. Parceiros externos foram a exceção a isso, pois responderam em nome da organização pesquisada, mas não foram diretamente empregados por ela (por exemplo, fornecedores, parceiros e consultores).

  • 13% C-Level
  • 15% Executivos Sênior
  • 9% Líder de Divisão
  • 24% Gerentes
  • 20% Contribuidor Individual
  • 19% Parceiro externo ou Consultor

2020 vs 2019

“A pesquisa de 2020 teve mais entrevistados do que nos anos anteriores, mas seus dados demográficos eram semelhantes a ambos os relatórios de 2019 e 2018. A divisão por tamanho da empresa, setores representados e entrevistados os papéis eram muito semelhantes (em alguns pontos percentuais). Continuando a tendência do ano passado, a maior mudança significativa foi um aumento nos entrevistados de fora da América do Norte – especificamente África, Ásia e América do Sul. Isso mostra que a agilidade dos negócios continua sendo uma tendência mundial.”

Regiões de Operação. Fonte: https://businessagility.institute/download/download-the-2020-business-agility-report/

Impacto Global do COVID-19

Foram comparados os dados da pesquisa antes e durante o início do bloqueio COVID-19 para obter insights exclusivos sobre o perturbações causadas e adaptações aplicadas. A principal descoberta é um aumento significativo na maturidade média pós-COVID-19. Aumentos são tematicamente concentrado nas áreas de foco no cliente, bem como na operação de funções de apoio da organização, como Recursos Humanos e Finanças.

Média da Maturidade pre e pós data de Bloqueio COVID-19

Aumentos na média de Maturidade pós COVID-19 foram encontradas em 9 dos 26 medidas. A seguir são apresentadas por ordenadas por significância:

  • Funções de apoio
  • Compreender o cliente
  • Políticas de Engajamento
  • Propriedade Coletiva
  • Modelos de financiamento
  • Cadeia de suprimentos e rede
  • Qualidade em primeiro lugar
  • Adaptabilidade
  • Fluxos de valor

Resultados Importantes

A confiança na capacidade de uma organização de responder às mudanças nas condições do mercado continua a ser relativamente baixo. 34% dos entrevistados afirmam que sua indústria é volátil com outros 45% relataram condições de mercado imprevisíveis. Apenas 21% dos entrevistados relatam condições operacionais relativamente estáveis. Entretanto, organizações com mais de 10.000 funcionários relataram uma melhoria de 9% na agilidade média dos negócios este ano, uma tendência positiva no que tem sido historicamente o segmento menos ágil. As organizações de Consultoria e Tecnologia da Informação permanecem entre os 3 primeiros em 2018 e 2019. No entanto, “Varejo, Entretenimento e Hospitalidade ”caiu para 4º (mas ainda aumentou a maturidade média de 4,6 para 4,8) e foi substituído por Manufatura, Automotivo e Aeroespacial (de 5º para 4.0). Este ano, com o exceção de “Governo e Defesa” e “Energia, Serviços Públicos e Mineração”, há pelo menos uma organização com classificação elevada na faixa Run and Fly (7.0+) em todos os setores.

Outro aspecto importante é que os entrevistados avaliam a maturidade da agilidade de negócios significativamente mais alto quando o C-Level ou Conselho de Diretores lideram a jornada, em comparação com aqueles liderados por um líder de linha de negócios (11% superior). Isso segue uma tendência quase idêntica de 2019:

  • As jornadas conduzidas de nível C continuam a ser as mais comuns (34% em 2020 em comparação com 36% em 2019)
  • As transformações lideradas por C-Level e Board continuam a ter o maior sucesso (5,2 / 5,1 pontos em 2020 em comparação com 4,9 / 4,8 pontos em 2019).
Quem está liderando a transformação

Alguns domínios têm um impacto mais forte na agilidade dos negócios do que outros. Além disso, enquanto alguns domínios têm um impacto no início da jornada, para outros o impacto aumenta hora extra. Por exemplo, Gestão de Pessoas e Força de Trabalho têm uma pequena variação na maturidade da agilidade de negócios, independentemente de há quanto tempo a organização está no viagem. Enquanto outros, como Partners, Craft Excellence e Growth Mindset melhoram dramaticamente (mais de 20%).

Em relação aos principais desafios que enfrentam na jornada de agilidade de seus negócios e como eles estão lidando com eles, vários temas comuns surgiram em todas as organizações e observou-se um alto grau de semelhança com os principais desafios identificados nos negócios do ano passado, descritos no Relatório de agilidade de 2019.

A semelhança desses desafios ao longo de vários anos destaca potenciais fraquezas sistêmicas, bem como oportunidades de aprendizagem compartilhada, em muitos jornadas de agilidade de negócios. Este ano, os principais temas identificados por meio da análise das declarações dos entrevistados foram liderança, mentalidade e silos. Entre os maiores benefícios que a agilidade de negócios tem trazidos para sua organização a análise destacou os 10 principais temas abaixo.

  • Colaboração e comunicação
  • Melhores maneiras de trabalhar
  • Velocidade no mercado
  • Satisfação do cliente
  • Responsabilidade de propriedade
  • Mentalidade Ágil
  • Liderança Adaptativa
  • Motivação
  • Satisfação do empregado
  • COVID-19

De nota especial, muitos entrevistados identificaram a capacidade de responder ao COVID-19 como um benefício chave a agilidade de negócios.

Se você quer ler o relatório completo, acesse:

Deixe seu comentário abaixo se você gostou desse post e acesse nossos outros conteúdos.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *